Copyright © 2014 | Desenvolvido por: OnLine

Candidatos não abordam "temas tabús"

 

Foi tão grande a repercussão do último artigo (“De onde sairá o dinheiro”), que resolvi aprofundar esse assunto que tanto interessa para o futuro de Santa Maria. Assim, levantei alguns "temas tabús" que não tem recebido a devida atenção dos candidatos.

 

1º. CORSAN: Pauta constante no Governo Schirmer, mas que chega ao final sem nenhuma definição: renova ou não a concessão. É muito, mas muito dinheiro que vai para Porto Alegre. Claro que seria um erro criar uma empresa pública ! A Prefeitura deveria sim, assumir o controle do serviço de água e esgoto, e licitar a prestação de serviços especificos (um bom exemplo é o Fundo de Iluminação Pública). O Plano Municipal de Saneamento aprovado pela Câmara (e que custou uma grana),  até hoje não saíu do papel. Porque os candidatos não se posicionam ? Poderia aumentar substancialmente o Orçamento da cidade;

 

2º. TRANSPORTE PÚBLICO: O TCE tem pressionado a Prefeitura, pois a idade média da frota é superior ao previsto em lei. O Prefeito garantiu que ainda em 2016 a empresa vencedora da licitação estaria operando. Ledo engano ! Então, porque os candidatos não se posicionam nesse assunto ? O que eles querem no Termo de Referência ? Quando será feita a nova (e tão demorada) licitação ? 

 

3º. ENSINO MUNICIPAL: Além  dos professores, os candidatos deveriam se preocupar muito com a qualidade do ensino. As escolas municipais com seus 20.000 alunos, precisam alcançar um índice no IDEB acima da média atual (5.4), e próximo das escolas particulares. Um baita exemplo está aqui mesmo: os 2 colégios militares são referência (CMSM e Tiradentes);

 

4º. LIXO RECICLÁVEL: Os novos containers estão bonitos, mas nenhum candidato fala do “lixo reciclável". Santa Maria perde muito dinheiro e empregos, por não ter uma politica consistente e de longo prazo. Os catadores vivem na miséria, quando poderiam trabalhar com carteira assinada numa empresa ou cooperativa (como a que funciona em Caxias do Sul),  que coletaria e processaria o lixo reciclável, dando grande retorno à Prefeitura, e um exemplo de controle ambiental; e,

 

5o. PLANEJAMENTO: O Instituto de

Foi tão grande a repercussão do último artigo (“De onde sairá o dinheiro”), que resolvi aprofundar esse assunto que tanto interessa para o futuro de Santa Maria. Assim, levantei alguns "temas tabús" que não tem recebido a devida atenção dos candidatos.

 

1º. CORSAN: Pauta constante no Governo Schirmer, mas que chega ao final sem nenhuma definição: renova ou não a concessão. É muito, mas muito dinheiro que vai para Porto Alegre. Claro que seria um erro criar uma empresa pública ! A Prefeitura deveria sim, assumir o controle do serviço de água e esgoto, e licitar a prestação de serviços especificos (um bom exemplo é o Fundo de Iluminação Pública). O Plano Municipal de Saneamento aprovado pela Câmara (e que custou uma grana),  até hoje não saíu do papel. Porque os candidatos não se posicionam ? Poderia aumentar substancialmente o Orçamento da cidade;

Planejamento Municipal (IPLAN), nunca foi valorizado. Não se fala em planejar a Santa Maria do futuro ! Como fazê-lo sem um banco de dados municipais ? Que candidatos se proporão a equipar o IPLAN com profissionais adequados e na quantidade necessária ? Ninguém sabe como será a Santa Maria daqui a 10, 20 ou 30 anos. Serão mais 4 anos sem planejamento ?

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 

 



 

Please reload

Ultimas noticias

Bônus beneficia agricultores familiares de diversos estados

November 21, 2016

1/9
Please reload

Notícias Recentes
Please reload