Copyright © 2014 | Desenvolvido por: OnLine

Área plantada no Brasil pode crescer 17% em 2017/18, segundo previsão da Câmara Setorial

25 Jul 2017

A Associação Brasileira dos Produtores de Algodão (Abrapa), divulgou nota esta semana, onde de acordo com a Câmara Setorial da Cadeia Produtiva do Algodão e Derivados, do Ministério da Agricultura, projetou que a área plantada com Algodão no Brasil pode crescer em torno de 17% em 2017/18, depois de ter retração de 4% em 2016/17.

 

A produção de Algodão pode chegar a 1,8 milhão de toneladas, ante o total de 1,6 milhão de toneladas previsto para 2016/17. As projeções foram apresentadas na 16° Anea Cotton Dinner, evento realizado pela Associação Nacional dos Exportadores de Algodão (A

 

nea), que reuniu em torno de 500 representantes da cadeia produtiva da fibra em Mato Grosso entre 14 e 16 de julho.

 

De acordo com o presidente da Abrapa, Arlindo de Azevedo Moura,"Os custos de produção de Algodão são muito altos. Por isso, se o preço não for remunerador, os produtores optam por migrar para soja e milho, culturas de menor custo por hectare e boa liquidez. Se o tempo continuar bom, e os preços forem atrativos, a tendência é plantar mais.Temos tecnologia para isso, sabemos fazer, e poderíamos, eventualmente avançar sobre a área de milho. Mas nós, produtores, temos consciência de que alcançar, de modo sustentável, essa marca exige tempo e planejamento”, destaca presidente.

 

Segundo o presidente da Anea, Marco Antônio Aluísio, “o mercado asiático quer mais Algodão brasileiro no blend, o que significa substituir parte da fibra de países como Austrália e Estados Unidos na composição. Para isso, é preciso garantir a constância. O industrial que fecha um contrato de 500 toneladas de fibra quer ter certeza de que vai contar com esse volume nos 12 meses do ano," conclui Aluísio.

Please reload

Ultimas noticias

Bônus beneficia agricultores familiares de diversos estados

November 21, 2016

1/9
Please reload

Notícias Recentes
Please reload