Copyright © 2014 | Desenvolvido por: OnLine

RS: calor fora de época já causa perdas de algumas culturas

3 Aug 2017

Conforme dados repassados pelo Núcleo de Informações Hidrometeorológicas (NIH) da Univates, a estação meteorológica, instalada no campus da instituição em Lajeado, registrou somente 33,8mm de chuva durante todo o mês de julho. Com isso, é um dos meses de julho mais secos dos últimos 11 anos, com o volume ficando bem abaixo dos 62mm registrados em julho de 2005.

 

Entre as principais consequências do calor fora de época e a ausência de chuvas, é o florescimento antecipado das frutiferas, como as rosáceas (pêssegos) e dos citros. Como já fez calor no mês de junho, os pessegueiros floresceram e a forte geada ocorrida em meados de julho, fez as frutas abortarem. É o caso do produtor Marcos Hinterholz, morador de Vila Santa Emília, que tem plantadas 12 variedades de pêssego e que totalizam 300 árvores. Ele conta que o ideal para obter uma produção cheia, são 250 horas de frio durante o ano, e que até o momento, este montante não chega a 50 horas. 'Com certeza, vou ter perdas acentuadas', frisa, acrescentando que embora o frio seja necessário para as rosáceas, torce para que não esfrie muito, pois se isto ocorrer, os pessegueiros que agora estão florescendo e depondo frutas, vão abortar e assim ele terá perdas de 100%. Para outras culturas, Hinterholz ainda não sente tanto os efeitos da ausência de chuva, pois aproveita o tempo bom para preparar o solo para plantar o tabaco e está plantando o milho da safra. 

 

 

 

Please reload

Ultimas noticias

Bônus beneficia agricultores familiares de diversos estados

November 21, 2016

1/9
Please reload

Notícias Recentes
Please reload