Copyright © 2014 | Desenvolvido por: OnLine

Novo experimento para combate à mosca-da-carambola é instalado no Amapá

30 Mar 2018

Um produto com eficiência já comprovada no combate à mosca-da-carambola (Bactrocera carambolae (Diptera: Tephritidae) em laboratório está sendo testado agora em ambiente natural. O produto em forma de cera foi colocado em caules de frutíferas localizadas no distrito da Fazendinha, Km 9 e Coração, no município de Macapá (AP). O pesquisador Marcos Botton, da Embrapa Uva e Vinho (Bento Gonçalves, RS), uma das referências no Brasil em estudos de atrativos e iscas tóxicas para insetos, e responsável pela instalação do novo experimento, explicou que foi adotado o sistema atrai-mata, que consiste em utilizar o produto formul

 

ado a base de splat metil eugenol (cera) e espinosade (inseticida orgânico). Os locais de fixação das iscas foram selecionados junto com a equipe local do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).   

 

A formulação de splat metil eugenol + espinosade tem a vantagem de ser resistente à lavagem pela água da chuva e permite mecanizar a aplicação nos focos de infestação. “É um produto comercial que precisamos validar em campo, e como o Amapá é o ambiente e concentração da praga os testes são feitos nesse estado. Tivemos dois dias de aplicação do produto e na próxima semana será iniciada a avaliação. Durante dois meses o experimento será monitorado para verificarmos o efeito a aplicação na redução da população de mosca-da-carambola”, acrescentou Botton. Ele cumpriu agenda de trabalho de cinco dias em Macapá e o pesquisador Rubem Machota Junior, pós-doutorando na Embrapa Uva e Vinho que integra a equipe de pesquisa, permanece mais uma semana no Amapá para acompanhar as primeiras avaliações.

Please reload

Ultimas noticias

Bônus beneficia agricultores familiares de diversos estados

November 21, 2016

1/9
Please reload

Notícias Recentes
Please reload