Copyright © 2014 | Desenvolvido por: OnLine

Nada está parado na agricultura brasileira, diz professor

10 Aug 2019

 

Toda vez que aumenta o tom de debates sobre defensivos agrícolas, corre o risco de perder um pouco da dimensão histórica da questão fitossanitária. Ela sempre esteve atrelada à evolução do mercado de alimentos, primeiro na perspectiva de segurança alimentar, depois no foco da qualidade dos produtos e, mais recentemente, também com a ênfase na segurança dos alimentos.

 

O professor da ESPM e membro do Conselho Científico Agro Sustentável (CCAS), Coriolano Xavier afirma que nada está parado na agricultura brasileira. Pelo contrário. De 2009 a 2013, os defensivos biológicos e orgânicos representaram 13% do total de produtos registrados pelo MAPA, no período. Se considerarmos só o primeiro ano (2009), a proporção era de 1%. No segundo ano foi para 6,5% e, ao final daqueles cinco anos (2013), alcançou 21%, refletindo o avanço das tecnologias desenvolvidas nessa categoria de produtos. Nos cinco anos subsequentes (2014 a 2018) a proporção continuou subindo, com os biológicos e orgânicos alcançando 30% do total de defensivos registrados. E praticamente a mesma fatia (29%) permaneceu na média dos últimos três anos (2016 a 2018), mostrando consistência histórica. Em dez anos (2009 a 2018), eles somaram 218 produtos registrados, representando 38% do total de formulados químicos liberados pelo MAPA.

Mas não são apenas os biológicos e os orgânicos que estão mudando o quadro de oferta de soluções fitossanitárias no mercado. As AgTechs estão com ferramentas para monitoramento sanitário preventivo das lavouras. Equipamentos de aplicação racionalizam ao extremo o uso dos produtos, com inteligência artificial. A genética induz resistência nas plantas e o controle biológico completa o arsenal. Tudo sob o conceito de manejo integrado de pragas e doenças.

Please reload

Ultimas noticias

Bônus beneficia agricultores familiares de diversos estados

November 21, 2016

1/9
Please reload

Notícias Recentes
Please reload