Copyright © 2014 | Desenvolvido por: OnLine

SOJA: Nenhuma previsão de alta a curto e médio prazo

27 Jan 2020

 

A semana termina com queda nos preços da soja, tanto na Bolsa de Chicago (2,96%), como no Brasil (1,60%, segundo o Cepea), em relação à sexta-feira anterior. “Falamos diversas vezes que, mesmo com o acordo EUA/China, a cotação de Chicago não voltaria tão cedo aos US$ 10,50, que seria o seu leito natural”, relembram os analistas da T&F Consultoria Agroeconômica. 

 

De acordo com os especialistas, o mercado vêm oscilando excessivamente tanto para cima como para baixo: “Está bem abaixo, tendo fechado a US$ 9,02 (bushel) nesta sexta-feira (24.01). E, a menos que surja um fato novo que não está nem no horizonte, não tem nenhuma previsão de alta a curto nem médio prazo”, projeta a T&F.

Como motivos para essa previsão, os analistas apontam dois motivos: Primeiro, porque as safras da América do Sul devem ser recordes, com o Brasil aumentando de 117 milhões (MT) para 123 MT, mais do que compensando a queda da Argentina de 55 MT para 53 MT, segundo o último relatório do USDA.

 

Segundo, porque a demanda chinesa, prometida, mas não cumprida, não avança e não reduz os altíssimos estoques finais da safra americana. Isso apesar de a safra norte-americana tenha diminuído de 120 MT para 96,62 MT. 

 

Please reload

Ultimas noticias

Bônus beneficia agricultores familiares de diversos estados

November 21, 2016

1/9
Please reload

Notícias Recentes
Please reload