Copyright © 2014 | Desenvolvido por: OnLine

Preço do suíno vivo continua em queda

20 Apr 2020

 

Os preços do suíno vivo continuam em queda no mercado brasileiro, de acordo com a pesquisa do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea). Segundo o portal especializado suinoculturaindustrial.com.br, a indústria, de modo geral, tem trabalhado com produção reduzida e compra menos lotes de suínos no mercado independente. 

 

“As baixas no mercado independente ocorrem por conta da procura desaquecida pela carne, que está inferior à oferta. A indústria, que, de modo geral, tem trabalhado com produção reduzida, compra menos lotes de suínos no mercado independente. No acumulado de abril, o suíno se desvalorizou 20,3% na região SP-5 (Bragança Paulista, Campinas, Piracicaba, São Paulo e Sorocaba), chegando a R$ 4,21/kg na quarta-feira, 15”, diz o portal. 

Em relação aos insumos, ainda que as cotações também estejam se enfraquecendo nos últimos dias, “a desvalorização do suíno tem sido mais intensa, pressionando a relação de troca atual de animal vivo por milho ou por farelo de soja para o menor patamar desde setembro de 2018”. 

 

No entanto, uma notícia boa divulgada ultimamente indicou que os suínos e os Frangos não são afetados clinicamente pelo novo coronavírus. O estudo foi realizado pelo Instituto Federal de Pesquisa em Saúde Animal da Alemanha, o Friedrich-Loeffler-Institut (FLI). 

“Nos estudos de infecção, os por via nasal com SARS-CoV-2 para imitar a via natural de infecção em humanos via nasofaríngea. Os morcegos egípcios, uma espécie de megabat, foram animais foram inoculados testados para obter conhecimento sobre a função suspeita de reservatório dos morcegos. Esses animais foram infectados, mas não apresentaram nenhum sintoma de doença e não infectaram seus semelhantes com eficiência”, completa o portal. 

Please reload

Ultimas noticias

Bônus beneficia agricultores familiares de diversos estados

November 21, 2016

1/9
Please reload

Notícias Recentes
Please reload