top of page

Alagamentos dificultam comunicação das escolas técnicas agrícolas do Rio Grande do Sul

A falta de comunicação em diversas regiões do Rio Grande do Sul, que estão sem luz e sem internet, dificulta obter um panorama mais concreto em relação à situação das escolas agrícolas em decorrência da tragédia climática que castiga o Estado. Até o momento, a informação é de que o Colégio Agrícola Estadual Daniel de Oliveira Paiva (Cadop), localizado em Cachoeirinha, na Região Metropolitana de Porto Alegre, contabiliza prejuízos devido ao alagamento. O diretor Fabio Bialoglowka informa que a escola está sem acesso e com os animais ilhados. “As Unidades Educativas de Produção da agricultura contabilizam 100% de perdas e as da zootecnia em torno de 90%”, destaca.

O presidente do Conselho de Diretores das Escolas Técnicas Agrícolas do Estado do Rio Grande do Sul, Luís Carlos Cosman, informa que das 27 escolas técnicas agrícolas apenas algumas informaram que não sofreram prejuízos. “Ainda não conseguimos contato com a grande maioria, mas como os alagamentos atingiram várias regiões podem, sim, ter ocorrido prejuízos em algumas dessas instituições de ensino. Muitos diretores devem estar sem acesso às escolas. É importante lembrar que, mesmo com a suspensão das aulas pelo governo estadual, as agrícolas precisam de plantões para o cuidado com os animais e as plantações. Portanto, é um momento muito difícil”, enfatiza, se solidarizando com as famílias que perderam parentes e amigos, além de suas casas.

Comments


Ultimas noticias
Notícias Recentes
bottom of page