Ascar recebe oficialmente o certificado de Entidade Beneficente



Na tarde desta quarta-feira (10/02) foi realizado no Palácio Piratini o ato de entrega do Certificado de Entidade Beneficente de Assistência Social (Cebas) à Associação Sulina de Crédito e Assistência Rural (Ascar), o qual reconhece oficialmente a Instituição como assistencial até março de 2023. A solenidade, que foi transmitida ao vivo pelo canal do Youtube do Governo do Estado, que foi acompanhada por cerca de 800 pessoas, contou com a presença do governador Eduardo Leite, do secretário e do adjunto da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural, Covatti Filho e Luiz Fernando Rodriguez Júnior, do presidente e diretores técnico e administrativo da Emater/RS, Geraldo Sandri, Alencar Rugeri e Vanderlan Vasconselos. Para quem perdeu a transmissão ao vivo, a gravação está disponível em https://bit.ly/2Z62AJW.

A renovação da Cebas foi publicada em janeiro no Diário Oficial da União, com prazo de três anos, a contar de março de 2020. A certificação é concedida pelo Ministério da Cidadania às organizações da assistência social, possibilitando-as de usufruir da isenção das contribuições sociais, tais como a parte patronal da contribuição previdenciária sobre a folha de pagamento, CSLL, COFINS e PIS/PASEP. Permite, ainda, a priorização na celebração de contratos ou convênios com o poder público, entre outros benefícios.

“O trabalho da Emater é, em sua essência, um trabalho de parcerias: entre as prefeituras e o Governo do Estado, para estabelecer sua presença nos 497 municípios gaúchos, e também na parceria com os produtores rurais. É um trabalho primordial para fixar as famílias no campo, trazendo investimentos em inovação e implementando as políticas públicas da Secretaria. Isso garante melhores condições de desenvolvimento econômico, com maior aproveitamento em renda para os produtores e suas famílias”, destacou o governador Eduardo Leite. A Emater/RS-Ascar presta serviços de Assistência Técnica e Extensão Rural e Social (Aters) para mais de 200 mil famílias de agricultores e pecuaristas familiares, indígenas, quilombolas, assentados, pescadores artesanais, especialmente em comunidades mais vulneráveis.

Ultimas noticias
Notícias Recentes