Brasil, Uruguai e Argentina sobem ao pódio na final do Freio de Ouro



Foram quatro dias de competição, com variações no tempo. O calor e o sol dos primeiros dias foram substituídos pela chuva em parte do domingo de decisão da final da 39ª edição do Freio de Ouro, promovido pela Associação Brasileira de Criadores de Cavalos Crioulos (ABCCC). Neste dia 27 de setembro de 2020 foram conhecidos os vencedores do ciclo realizado no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio (RS), durante a Expointer Digital.

A qualidade dos conjuntos se destacou durante as provas, tanto que foi notória a disputa acirrada e a alternância de posições desde o primeiro dia. Mas na última volta ficaram à frente a égua Balisa III do Itapororó, da Cabanha Quaraci, de Santa Cruz do Sul (RS), montada pelo ginete Fábio Teixeira da Silveira entre as fêmeas, e o cavalo Colibri Matrero, da Cabaña La Pacifica, do Uruguai, guiado pelo ginete Gabriel Viola Marty, nos machos.

A Freio de Ouro 2020 Balisa III do Itapororó também foi vencedora do Bocal de Ouro deste ano e já tinha sido 3ª melhor fêmea na Morfologia na Expointer em 2017. Importante destacar que no Bocal ela entrou em 7ª no último dia e cresceu na competição também chegando em primeiro lugar. O ginete Fábio Teixeira da Silveira que também foi Freio de Prata nas fêmeas e nos machos afirmou que nem em seus melhores sonhos imaginava vencer a final do Freio de Ouro. “Os três cavalos que conduzi são fora de série, muito bons de lidar e por isto se tornam competitivos”, destacou.

O vencedor dos Machos Colibri Matrero também foi o campeão do Freio de Ouro da FICCC em 2018 e Freio de Bronze no mesmo ano. O ginete Gabriel Marty muito emocionado agradeceu a toda família pela conquista antes de dar a volta campeã na pista com a bandeira do Uruguai. “Estou muito feliz com o resultado pois represento um país. Foi uma prova muito competitiva”, afirmou.

A realização do ciclo foi uma grande tarefa realizada com êxito pela ABCCC. Devido à pandemia causada pelo Coronavírus, foi preciso estabelecer um protocolo sanitário, construído com a Santa Casa de Misericórdia de Porto Alegre (RS). Apenas organização, expositores diretos, ginetes e veterinários podiam participar das etapas classificatórias, que não tiveram a presença de público, mas foram transmitidas pela Internet pelo canal do YouTube da ABCCC e demais redes sociaIS da entidade.

Ultimas noticias
Notícias Recentes

Copyright © 2014 | Desenvolvido por: OnLine