Com apoio do Mapa, Semana do Pescado incentiva consumo de peixes e demais espécies no país



Além de saboroso, o pescado é uma proteína magra fonte de energia e de nutrientes importantes para o organismo humano, como ômega-3, ferro, zinco, cálcio e vitaminas do complexo B. No Brasil, o consumo ainda é vinculado a períodos específicos do ano, como a Semana Santa e o Natal.

Para estimular o consumo de pescado pelos brasileiros, começa, nesta quarta-feira (1º) a Semana do Pescado, que tem o apoio do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Em sua 18ª edição, a ação, organizada pelo setor privado, pretende descentralizar o conhecimento e acesso aos produtos dos grandes centros de produção e consumo para atingir todas as cidades brasileiras.

Considerada uma "segunda Quaresma", a Semana do Pescado, em edições anteriores, mostrou um aumento entre 30% e 50% nas vendas no varejo no período da campanha, que vai até 15 de setembro.

Segundo o secretário de Aquicultura e Pesca do Ministério, Jorge Seif, o Brasil tem a maior ictiofauna do mundo, o que nos permite experimentar essa grande variedade de espécies.

"O brasileiro gosta do peixe na brasa, do bobó de camarão, da caldeirada. Então, a Semana do Pescado serve para incentivar o consumidor a experimentar novas espécies, testar novas receitas, visitar restaurantes. Isso aumenta o consumo, o que, consequentemente, também impacta na cadeia produtiva, reduzindo a importação e impactando nos preços dos produtos”, explica.

Ultimas noticias
Notícias Recentes