Compostagem 3-3-3 é mais rápida e barata



A compostagem é o processo onde se coloca basicamente uma porção de material orgânico, rico em carbono, para duas porções de material seco (palha, folhas secas, serragem de madeira virgem, grama seca), rico em nitrogênio, em seguida, misturar bem para aerar e facilitar a ação dos microrganismos. E a compostagem 3-3-3 já ouviu falar? É aquela onde há redução do tempo do processo em até três vezes, utiliza até 3 vezes menos água e tem até 3 vezes menos custo operacion


A técnica de compostagem tem conexão com a produção sustentável, pois além de ser um processo que trata resíduos orgânicos e industriais também contribui para a nutrição do solo. “O processo de compostagem permite que os resíduos retornem ao meio ambiente de forma adequada para a natureza. Mas é importante que a qualidade do produto final seja mantida, com segurança e rica em sua composição”, explica Diego Pelizari, gerente comercial da linha de compostagem da Korin Agricultura e Meio Ambiente. “O uso de produtos inadequados na compostagem pode prejudicar o produtor e o meio ambiente”, complementa Pelizari. A compostagem requer certa quantidade de água e tempo nas leiras para a obtenção de produto de qualidade. “Utilizando os meios corretos, o produtor consegue vários benefícios adicionais com a compostagem inteligente ou 3-3-3”, aponta o especialista. Uma solução confiável para o processo é o Embiotic Compostagem, produto desenvolvido pelo Centro de Pesquisa Mokiti Okada (CPMO), referência em manejo de solo e de plantas, que incorpora o conceito da compostagem inteligente ou 3-3-3. Ele atua diretamente na matéria orgânica, reduzindo o tempo de compostagem em até 50%. Uma compostagem rápida reduz a necessidade de revolvimento no processo, o que permite maior conservação de água, diminuindo a necessidade de mobilizar equipamentos e máquinas, o que não ocorre em compostagens mais longas. “Todos esses fatores envolvem menos custo operacional para o produtor. Um processo rápido é o caminho para o maior ganho econômico”, finaliza Pelizari.

Ultimas noticias
Notícias Recentes