Condições ambientais proporcionam evolução mais adequada à soja



A continuidade das condições ambientais desde o início de março, com chuvas alternadas a períodos de tempo firme e com temperaturas mais amenas, proporcionou uma evolução mais adequada à cultura da soja em fases anteriores à maturação.

De acordo com o Informativo Conjuntural, produzido e divulgado nesta quinta-feira (17/03) pelas gerências de Planejamento e Comunicação da Emater/RS-Ascar, vinculada à Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr), as lavouras em recuperação apresentam plantas com porte médio, aumento de ramificações, emissão de folhas e concentração de vagens em formação no terço superior. Para as lavouras semeadas no final do período recomendado, houve um aumento significativo do número de nós e trifólios nas plantas bem como folhas de maior tamanho, dando aspecto visual de lavouras bem desenvolvidas.

As precipitações atrapalharam parcialmente a colheita, que alcançou 9% da área cultivada. A operação seguiu sendo realizada em lavouras que foram mais afetadas pela estiagem, com cultivares mais precoces. Outros 37% estão em fase de de maturação, 41% em enchimento de grãos, 12% em floração e resta apenas 1% ainda em germinação e desenvolvimento vegetativo.

Ultimas noticias
Notícias Recentes