Cooperativa usa IA na seleção das melhores sementes



A Cotrijal segue inovando na produção de sementes. Na próxima safra de verão, todos os lotes de soja beneficiados na cooperativa chegarão ao campo somente depois de passarem por um novo processo que se beneficia da inteligência artificial para tornar ainda mais assertiva a seleção das melhores sementes. A tecnologia pioneira já foi utilizada na última safra de forma experimental, em 20% da produção, e diante dos ótimos resultados agora passa a ser adotada em todo o volume de soja beneficiado. Dentre os ganhos, é a possibilidade de aumentar o índice de aprovação de um lote de sementes - na safra 2020/21, ao redor de 90%, pode superar os 95% de viabilidade com a nova tecnologia. O equipamento é eletrônico, com base em dados de inteligência artificial, e seleção como sementes indesejadas em lotes de beneficiados. Essa identificação acontece de várias maneiras, com análise de núcleos, deformidades causadas por fungos e outros danos. A gerente de Produção de sementes, Cláudia Moi Soares Rother, explica que o processo até então realizado seguia os protocolos de gravidade, fazendo a seleção por tamanho, forma e peso. “Já conseguíamos fazer uma ótima seleção, mas hoje a cor da semente representa uma característica importante e com essa tecnologia conseguimos separar esses grãos e ganhar em qualidade”, pontua Cláudia. O equipamento está localizado dentro do fluxo final do processo de beneficiamento de sementes. A tecnologia é japonesa e composta de 12 células, com utilização em toda a produção da UBS. As informações sobre núcleos e deformidades são lançadas no sistema, assim como as características das culturas que serão analisadas. Assim, a tecnologia identifica e guarda em sua memória as análises e informações. Case de sucesso na safra 2019/2020

Ultimas noticias
Notícias Recentes