Força-tarefa Segurança Alimentar apreende 900 quilos de alimentos impróprios para consumo em Planalt



A força-tarefa do Programa Segurança Alimentar, do Ministério Público do Rio Grande do Sul, esteve esta semana em seis estabelecimentos dos municípios de Planalto e Alpestre. Fiscais estaduais agropecuários da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (SEAPDR) acompanharam as ações, que apreenderam e inutilizaram o total de 900 quilos de alimentos impróprios para consumo.

Na terça-feira (22), a força-tarefa esteve em Planalto e visitou três estabelecimentos, onde 550 quilos de alimentos impróprios para consumo foram apreendidos e inutilizados. Na quarta-feira (23), em Alpestre, mais três estabelecimentos foram fiscalizados, que tiveram 350 quilos de mercadorias apreendidos e inutilizados. Os comércios foram autuados.

Conforme o coordenador do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) – Segurança Alimentar, Alcindo Luz Bastos da Silva Filho, os principais problemas encontrados nos locais foram produtos fabricados por indústria sem licença ou sem procedência conhecida, prazos de validade vencidos, falta de conservação em temperatura adequada, execução de atividades industriais em área de comércio, falta de higiene, açougue sem condições sanitárias e sem água corrente, comércio de medicamentos sem licença para tal, manipulação irregular de alimentos, alimentos fora das condições determinadas no rótulo, dentre outros.

Além do MP-RS e da SEAPDR, também participam das ações os promotores de justiça locais, representantes da Delegacia do Consumidor (Decon), das vigilâncias sanitárias municipais, da Patrulha Ambiental (Patram) da Brigada Militar e da Secretaria Estadual da Saúde.


Ultimas noticias
Notícias Recentes