Governo entrega oficialmente escritura de terras do Estado à Granol, em Cachoeira do Sul



O governo do Rio Grande do Sul concluiu, nesta segunda-feira (10/5), a transição da área de 46 hectares do Estado à Granol, em Cachoeira do Sul, aguardada há 15 anos. Como resultado, a empresa, uma das maiores companhias do setor de biodiesel do Brasil, retomou de forma plena as atividades industriais, que estavam reduzidas desde 2018.

Em ato restrito e com rigorosos protocolos sanitários, o governador Eduardo Leite, junto de secretários e lideranças regionais - entre eles a secretária da Agricultura, Silvana Covatti - fez a entrega oficial da escritura de terras subsidiadas, permitida devido à concessão de incentivo financeiro via Programa Estadual de Desenvolvimento Industrial (Proedi).

“Estamos celebrando a entrega de uma escritura com 15 anos de atraso. É muito tempo. É por isso que está na Assembleia Legislativa um projeto de lei do nosso governo para reforma do programa estadual de distritos industriais, com o objetivo de desburocratizar todo esse processo para as áreas industriais do Estado serem mais rapidamente entregues, com menor burocracia, para gerarmos o desenvolvimento que esperamos delas”, destacou o governador.

Os investimentos da Granol na área, em Cachoeira do Sul, somam cerca de R$ 450 milhões. Com a retomada plena das atividades, em março, a empresa ampliou o quadro de funcionários em 68%, chegando hoje a 345 colaboradores. A capacidade de produção diária no município é de 2 mil toneladas de soja, além de 933 metros cúbicos de biodiesel e de 100 toneladas de glicerina bidestilada grau fármaco.

“Hoje é um dia emblemático para a Granol e para o Rio Grande do Sul. Passaram-se 15 anos da decisão da nossa empresa em abraçar uma indústria paralisada e transformar nisso que estamos vendo aqui. Cachoeira só produzia arroz e hoje é uma das principais regiões produtoras de soja do Estado. Isso também é resultado da nossa presença. Temos aqui uma das indústrias mais modernas em termos de competitividade no programa de biodiesel nacional, o que também depende de medidas governamentais, e o governador Eduardo Leite e a Secretaria da Fazenda têm sido muito sensíveis para que o Estado se mantenha competitivo e na liderança nacional em produção de biodiesel no país”, afirmou o sócio-diretor Industrial da Granol, Juan Diego Ferrés.

O RS é o maior produtor de biodiesel do Brasil (26% do total nacional), e a Granol, uma das maiores companhias do setor do país, dedicada à produção e comercialização de grãos, farelos e óleos vegetais e biodiesel. A empresa tem três usinas em operação – a de Cachoeira do Sul, uma em Porto Nacional (TO) e outra em Anápolis (GO), que, juntas, podem fabricar cerca de 1.182 milhões de litros por ano.

Também estiveram presentes no ato, em Cachoeira do Sul, os secretários Claudio Gastal (Planejamento, Governança e Gestão), Edson Brum (Desenvolvimento Econômico) e Silvana Covatti (Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural), a vice-prefeita de Cachoeira do Sul, Angela Schuh, além de deputados e representantes da empresa.

Ultimas noticias
Notícias Recentes