Governo Federal entrega mais de 3 mil títulos a assentados em Goiás e no Entorno do DF



O governo federal realizou, nesta quarta-feira (18), a maior entrega de títulos de propriedade rural já feita no estado de Goiás e no Entorno do Distrito Federal nos últimos 26 anos. Foram concedidos às famílias beneficiárias do Programa Nacional de Reforma Agrária (PNRA) 3.305 documentos de títulos emitidos pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), vinculado ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

Do total, 1.480 são Títulos de Domínio (definitivo) e 1.825 Contratos de Concessão de Uso (caráter provisório).Trata-se da maior entrega de Títulos de Domínio (TD) realizada na região até agora, conforme levantamento da série histórica iniciada em 1994, feito pela Diretoria de Desenvolvimento e Consolidação de Projetos de Assentamento do Incra (DD).

A cerimônia de entrega ocorreu no Projeto de Assentamento Bom Sucesso, localizado no município de Flores de Goiás (GO), no nordeste goiano.

O evento contou com a presença do presidente da República, Jair Bolsonaro, da ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, do ministro das Comunicações, Fábio Faria, do governador de Goiás, Ronaldo Caiado, do secretário de Assuntos Fundiários do Mapa, Nabhan Garcia, o presidente do Incra, Geraldo Melo Filho, e o presidente da Anater, Ademar Silva Junior.

A ministra Tereza Cristina destacou que os títulos permitirão aos assentados terem acesso a assistência técnica, crédito rural e melhoria da produção e da renda. “Vocês poderão fazer o que quiserem com a terra”, destacou. “Isso só é o começo, é o pontapé. Até o final do governo, vamos entregar a maioria [dos documentos] e encaminhar para terem o definitivo”, acrescentou a ministra.

Foram beneficiados 58 assentamentos da reforma agrária, sendo 24 localizados em 19 municípios do estado de Goiás e 34 situados em 13 cidades do Entorno do DF. Os assentados produzem milho, mandioca e criam galinhas, gado e suínos.

Um dos assentados que recebeu o título foi Paulo Antônio da Silva, que vive com a família no assentamento Josué e Calebe, em Mara Rosa, norte do estado. "Esse título é uma libertação para gente ter mais negociação com o banco, poder produzir mais atividades agrícolas", disse. Em outubro, famílias do assentamento colheram, em média, 30 toneladas de mandioca, considerada uma supersafra da raiz.

Ultimas noticias
Notícias Recentes

Copyright © 2014 | Desenvolvido por: OnLine