Inaugurada primeira fábrica de carne cultivada



O mundo ganhou a primeira fábrica de produção de carne cultivada em laboratório. A unidade foi inaugurada neste mês em Israel, na cidade de Rehovot, próxima de Tel Aviv, e pertence à empresa Future Meat Technologies, do setor de produção de carne sem abate.

A empresa afirma que criou linhas de células animais que crescem “para sempre” sem nenhuma modificação genética. A carne é cultivada em biorretores e a capacidade de produção é de 500 quilos por dia. A carne cultivada em laboratório geraria 80% menos emissões de gases de efeito estufa, 99% menos uso de terras, 96% menos uso de água doce, e, segundo a fabricante, mantém integralmente o valor nutricional das carnes de abate. A matéria-prima dos alimentos não utiliza soro animal, mas células cultivadas em laboratório.

“Eliminamos a necessidade de abate de galinhas, vacas, cordeiros ou porcos pela comida deliciosa que comemos e garantimos que nossos produtos sejam exclusivamente livres de OGM (Organismos Geneticamente Modificados)”, diz o site oficial.

De acordo com a empresa, “a produção de carne tornou-se insustentável”. “A pecuária utiliza mais de 80% das terras habitáveis do mundo, 30% de nosso suprimento de água doce e é um dos principais impulsionadores do desmatamento”, pontua. O “diferencial”, diz o site, é o baixo custo da produção, capaz de produzir peitos de frango cultivados por US$ 3,90 (pouco mais de R$ 19). A previsão é de produzir 500 quilos dos alimentos por dia, equivalente a 5 mil hambúrgueres.


Os produtos devem chegar às prateleiras em 2022 e há negociações com os Estados Unidos para oferecer a carne cultivada em restaurantes do país.

Ultimas noticias
Notícias Recentes