top of page

Mercado de milho gaúcho está parado faz 2 meses



O mercado do milho do estado do Rio Grande do Sul iniciou a semana o absolutamente parado, alimentando-se do Centro-Oeste, segundo a TF Agroeconômica. Isso, no entanto, não é de agora. “Há mais de dois meses o mercado interno gaúcho de milho segue lateralizado, com compradores e vendedores locais, muito ausentes”, comenta. “Reporte de alguns negócios muito pontuais a R$ 90,00 FOB interior. Fábricas com foco total em comprar/receber contratos do centro-oeste, olham ofertas novas, mas suas indicações são muito aquém do que o vendedor deseja. Interesse de compra no RS situa-se entre R$ 91,00 até R$ 92,50 posto fábricas, dependendo da localização, para o mercado diferido”, completa. Poucos negócios locais em Santa Catarina, que tem compras no Paraguai e no Centro-Oeste. “Milho local quase não roda. O pessoal continua querendo preços muito altos ainda: vendedores de R$ 92,00 para cima FOB e esses os mais baratos, porque, de Campos Novos para o oeste é R$ 95 para cima”, ind “Mas, se começar a girar a R$ 95,00, pode ter certeza que reajustam para R$ 100,00. A grande verdade é que o vendedor em SC quer R$ 100,00 no milho e R$ 200,00 na soja. Os compradores continuam ausentes do mercado local, abastecidos que estão pelo recebimento de contratos do Centro-Oeste que lhes chegam ao redor de R$ 85-87/saca”, informa. O Paraná tem negociadas para exportação cerca de 20 mil toneladas no Paranaguá e 5 mil toneladas para o mercado interno. “No mercado interno soubemos de pelo menos 5.000 toneladas, sendo 3.000 nos Campos a R$ 85,00 FOB e 2.000 em Maringá a R$ 86,00 FOB. No porto de Paranaguá os vendedores aproveitaram bem a alta de Chicago, com os compradores subindo R$ 2/saca em relação à última sexta-feira. Desta forma, foram negociadas pelo menos 20.000 toneladas de milho a R$ 92-92,50/saca”, conclui.

Commentaires


Ultimas noticias
Notícias Recentes
bottom of page