Produção de castanha-do-brasil, pirarucu e guaraná ganha incentivo do Mapa



O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) anunciou, nesta quinta-feira (28), iniciativa para fortalecer as cadeias produtivas da castanha-do-brasil, do pirarucu selvagem e do guaraná nativo no Amazonas. A ação integra o programa Bioeconomia Brasil – Sociobiodiversidade, coordenado pela Secretaria de Agricultura Familiar e Cooperativismo (SAF) do Mapa e é uma parceria com o governo estadual. Pequenos agricultores, agricultores familiares, povos e comunidades tradicionais e seus empreendimentos são o público-alvo.

Serão alocados pelo Mapa R$ 2 milhões para atividades de capacitação e gestão de empreendimentos, sistematização de informações do extrativismo e da sociobiodiversidade, estimular o desenvolvimento de soluções tecnológicas e ampliação do acesso ao crédito, por exemplo, por meio da linha Pronaf Bioeconomia. Os recursos serão aplicados até dezembro de 2022.

A parceria visa desenvolver um protótipo de sistema que trata informações sobre o mercado de produtos da sociobiodiversidade e do extrativismo, estabelecer mecanismos para ampliar o acesso ao crédito, como também garantir a obtenção de certificações e implantar processos de rastreabilidade inovadores nas cadeias produtivas.

Outro objetivo é estruturar e fortalecer as redes de relações entre todos os envolvidos nessas cadeias e também aqueles que têm interesse nelas, além de estimular arranjos produtivos de comercialização entre os empreendimentos e os setores produtivos apoiados.

Ultimas noticias
Notícias Recentes