Programa Monitora Ferrugem RS é concluído na safra 2021/2022



O programa Monitora Ferrugem RS, desenvolvido em sua terceira safra, chegou ao fim em abril de 2022. Semanalmente, foram disponibilizadas informações sobre a ocorrência de esporos de Phakopsora pachyrhizi e o prognóstico climático de risco de ocorrência da doença. Os esporos são estruturas de germinação do fungo que, em condições climáticas adequadas, se desenvolvem gerando o desenvolvimento da ferrugem asiática em plantas de soja.

Na safra 2021/2022, em cooperação com 13 entidades de pesquisa e ensino, o Programa de Monitoramento da Ferrugem Asiática da Soja, coordenado pela Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr) e Emater/RS-Ascar, coletou informações em 48 municípios do Rio Grande do Sul, com 51 coletores, ante os 24 coletores da safra anterior.

Segundo o diretor do Departamento de Defesa Vegetal da Seapdr e um dos coordenadores do Programa, Ricardo Augusto Felicetti, o trabalho desenvolvido no Monitora Ferrugem RS permite, de maneira inovadora, a congregação entre entidades técnicas no enfrentamento à ferrugem asiática da soja, possibilitando ótimos prognósticos para o programa e para a sojicultura do Rio Grande do Sul.

Ultimas noticias
Notícias Recentes