Queijo de búfala do Marajó recebe registro de Indicação Geográfica e Selo Arte



Oqueijo de búfala produzido na Ilha do Marajó, no Pará, recebeu o registro de Indicação Geográfica (IG) na modalidade Indicação de Procedência. O registro, concedido pelo Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI), permite que o nome da região geográfica do Marajó seja utilizado oficialmente na iguaria, atrelando qualidade e reputação a esse produto premiado em concursos nacionais e internacionais.

O queijo também é primeiro produto da região Norte a receber o Selo Arte. Com esse reconhecimento, o produto é identificado como um queijo artesanal tradicional brasileiro, permitindo a sua comercialização em todo o país.

“Trata-se de um produto que traz características do território e da sua gente, e cuja estruturação para o registro como uma indicação geográfica pode gerar benefícios econômicos, sociais, ambientais para as regiões”, ressalta a Coordenadora de Indicação Geográfica de Produtos Agropecuários do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Débora Gomide Santiago. O processo para o reconhecimento como IG teve apoio da Pasta, incluindo uma consultoria de diagnóstico, realizada em 2014.

Ultimas noticias
Notícias Recentes

Copyright © 2014 | Desenvolvido por: OnLine