RS: chuvas beneficiam lavouras de soja



De acordo com o Informativo Conjuntural, produzido e divulgado nesta quinta-feira (10/02) pela Gerência de Planejamento da Emater/RS-Ascar, vinculada à Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seadpr), o porte predominante das lavouras varia de baixo a médio, com fechamento apenas parcial das entrelinhas. Nas cultivares com hábito de crescimento indeterminado percebeu-se aumento no porte, mesmo após o início do período de floração. Após as precipitações, em lavouras de melhor potencial foram realizadas adubações foliares com cálcio, boro e substâncias orgânicas, visando minimizar os efeitos da falta de umidade e temperaturas elevadas e estimular o crescimento e maior fixação de flores.



As lavouras situadas em áreas de solos arenosos, profundidade reduzida ou com topografia mais acidentada, sofreram maior estresse, e apresentam amarelamento e queda de folhas, denotando prejuízos mais expressivos, sobretudo nas cultivares de ciclo precoce que estão em plena fase de enchimento dos grãos e maturação.

A cultura da soja apresenta 42% da área cultivada em floração e 35% em enchimento de grãos. E na maior parte do Estado, as chuvas do último final de semana (04 a 06/02) ocorreram entre as fases de maior importância para definição da produtividade. No entanto, ainda persiste a expectativa de diminuição de 45% na projeção inicial. As lavouras em maturação totalizam 3% enquanto 20% ainda está em fase de germinação e desenvolvimento vegetativo. E uma pequena parcela, ainda sem expressão estatística, foi colhida.

Ultimas noticias
Notícias Recentes