Uberaba recebe do Governo Federal conexão 5G para o campo



As diferentes realidades no campo apresentam desafios para a conexão no meio rural. Enquanto o 4G, a internet via satélite, a banda larga, a fibra e outras formas de conexão já conhecidas conectam e aproximam pessoas, o 5G será a revolução do uso dos mais modernos dispositivos. Foi o que o lançamento da antena de 5G no Instituto Federal do Triângulo Mineiro, em Uberaba, demonstrou, nesta quinta-feira (2).

“O Brasil tem a responsabilidade de alimentar o mundo e isso significa produzir. A população do mundo cresce de forma vertiginosa e, em 2050, teremos 9 bilhões de pessoas vivendo no mundo. A produção do Brasil tem essa responsabilidade de suprir toda essa população que vem por aí. O agro brasileiro tem capacidade para isso e o 5G será a cereja do bolo”, declarou o secretário-executivo do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Marcos Montes, que participou do evento.

O 5G permite uma conexão de altíssima potência e velocidade, com baixa latência, ou seja, o tempo gasto (medido em milissegundos) para que o dispositivo tenha uma resposta da torre de celular ou do link de rádio da conexão é baixíssimo. Tudo isso permite que drones e sensores transmitam dados em tempo real, máquinas se conectem para a máxima eficiência de sistemas operacionais de irrigação e de monitoramento de lavouras a partir de veículos autônomos.

Ultimas noticias
Notícias Recentes