olivoturismo: um setor que cresce no Rio Grande do Sul



Músicas ambientais francesas, portuguesas e italianas “embalam” os dias e as noites das 3.500 oliveiras da Pousada Olival Vila do Segredo, em Caçapava do Sul, região da Campanha do Rio Grande do Sul. Construída em estilo colonial português em 2020 e inaugurada em janeiro de 2021, ela é o marco do olivoturismo no Estado, um setor que cresce a cada dia. O proprietário Renato Fernandes coloca música durante 24 horas para as árvores “escutarem”. “São seres vivos também. E eu passo por elas e faço carinho”, conta ele que, junto com a esposa Cinara, administra o primeiro empreendimento hoteleiro aberto na Rota das Oliveiras, instituída por lei estadual, em 2019. Atualmente, cerca de 10 empresas gaúchas já atuam no setor.

E o que é olivoturismo? É a área do turismo que se dedica a mostrar aos visitantes como é feito o cultivo das oliveiras, a produção das azeitonas, a elaboração e a degustação dos azeites extravirgens. Segundo Fernandes, que também é presidente do Instituto Brasileiro de Olivicultura (Ibraoliva), com a evolução da produção de azeite, o Rio Grande do Sul tem atrações para os turistas que buscam experiências inéditas em suas viagens. “O segmento está crescendo, e considero a olivicultura a nova fronteira do turismo”.

Ultimas noticias
Notícias Recentes